Treinar em casa ou na rua?

box_imagens_noticias
icone_categoria

Corrida

iconde_data_post

17 Abril, 2020

icone_comentario_post

por marcelo

 

 

PANDEMIA X TREINO

Treinar ou não treinar? Ficar em casa ou ir pra rua? Manter contato com pessoas ou não? Eis as questões. O mundo hoje enfrenta uma das maiores competições da história e tem pela frente um adversário de peso. O coronavírus avança a cada dia ao redor do planeta e já causa danos em todas as áreas: a da saúde, é claro, a econômica, a política e também a esportiva.

Há cerca de um mês, as primeiras competições começaram a ser adiadas, suspensas ou canceladas. E de lá para cá, o calendário internacional e nacional esportivo foi praticamente extinto. Tal medida já afetava os principais envolvidos, os atletas, mas o cenário se agravou.

A pandemia chegou de vez ao Brasil e com isso, medidas precisaram ser tomadas. A principal delas, o isolamento social. E como ficam, portanto, os atletas no país? As redes sociais passaram a ser inundadas de vídeos e depoimentos vindos de todo o mundo mostrando novas rotinas e estratégias de treino. Afinal de contas, o show não pode parar. Mas fica a pergunta: como minimizar os prejuízos em um momento delicado como este?

TREINAR EM CASA

Ter motivação para se exercitar em casa pode ser ainda mais difícil do que para fazê-lo ao ar livre ou em uma academia. A dica é não esperar por uma vontade repentina para começar, mas definir um horário do dia para se exercitar e considerar a atividade como parte da rotina, o que ajuda a criar um hábito consistente. Fazer o exercício em um cômodo diferente daquele no qual você dorme ou trabalha, se for possível, também pode contribuir.
Muitas empresas, aplicativos e profissionais da área estão oferecendo treinos online para que as pessoas possam continuar fazendo atividades físicas mesmo dentro das suas casas. A GUANA já está com esses treinos desde que o isolamento começou. Os professores tem feito lives e desafios para estimular os alunos a não parar nesses dias em que fazer exercício na rua tem virado caso de polícia em alguns locais.

EXERCÍCIO AO AR LIVRE

Autoridades e especialistas divergem sobre a possibilidade de fazer exercícios em espaços abertos nesse momento. O consenso é que, mesmo ao ar livre, há risco de contaminação se o local estiver lotado.
Na Itália, país que já ultrapassa o número de mortos da China em decorrência do novo coronavírus, o governo anunciou este semana que poderia proibir totalmente que a população fizesse exercícios fora de casa. Os italianos não podem sair de casa por razões não essenciais e correm risco de ser multados caso desrespeitem as regras. Até o momento, porém, sair para se exercitar individualmente ainda é permitido.

San Francisco se tornou a primeira cidade americana a determinar que a população fique em casa, podendo sair apenas para atender a necessidades essenciais. Caminhar ou andar de bicicleta nas ruas ainda é permitido, a menos que se esteja em grupo. Aí não pode mesmo.

O QUE DIZEM OS ESPECIALISTAS?

As recomendações básicas, enquanto for permitido se exercitar em espaços abertos, incluem manter pelo menos dois metros de distância em relação aos demais, para não se expor (e expor outras pessoas) a gotículas contaminadas pelo vírus.

– Deve-se levar sempre uma garrafa de água e álcool gel;
– Não usar bebedouros e evitar tocar superfícies e objetos compartilhados. O uso de aparelhos de ginástica compartilhados, como barras e halteres em parques, é desaconselhado por especialistas;

Cientistas ainda não têm certeza sobre quanto tempo o vírus sobrevive no ar, mas, ao caminhar ou correr atrás de alguém que esteja tossindo ou eventualmente cuspa no chão (mesmo respeitando a distância), pode ser recomendável fazer um desvio para garantir não ter contato com agentes patogênicos. Após o exercício, tirar os tênis antes de entrar em casa também funciona como precaução extra.

Para aqueles que apresentarem sintomas como febre, dor de garganta, tosse ou espirros, e para o grupo de risco, que inclui idosos, se exercitar fora de casa deve ser descartado.

Então, se você tem uma bike, compre um rolo. Se não tem uma esteira e pode comprar uma, faça isso! Mas se não for possível, corra na rua, mas com responsabilidade. Evite horários e locais que sempre aglomeram pessoas. Use o bom senso e seja feliz!
Virgínia Nalon (é jornalista da TV Record, triatleta, mãe do Seven e filha do Deus vivo!)

Inscreva-se na nossa Newsletter
e participe de promoções!

divisorias
icone_endereco

Av. Dr. Otacílio Negrão de Lima, 3850
Bandeirantes - Pampulha - BH/MG

icone_celular

31 4103-8029 | 98464-8029